sábado, 31 de outubro de 2015

A população indígena na região do estado de Santa Catarina







A população indígena na região do estado de Santa Catarina



Muitas pessoas acreditam que todos os índios existentes nas terras que seriam chamadas de Brasil falavam ou ainda falam uma só língua, a tupi. Isso ocorre porque grande parte dos indígenas que habitavam o litoral brasileiro na época da chegada dos portugueses, em 1500, pertencia ao tronco linguístico tupi. Essa foi a primeira língua com a qual os europeus tiveram contato, tendo em vista os relatos lusitanos da época.
Enquanto a maior parte da população brasileira fala um único idioma, o português, uma parte dela, os indígenas, falavam e falam pelo menos 170 línguas diferentes, e possivelmente tantas outras, ainda desconhecidas.
De modo geral, os grupos indígenas que viviam no Brasil formavam tribos, isto é, grupos de pessoas que possuem a mesma descendência genética e biológica e que habitam uma mesma área, falam a mesma língua e possuem os mesmos costumes. Esse conjunto de semelhanças fazia com que os indígenas das diferentes tribos se reconhecessem entre si e se mantivessem unidos mesmo quando não havia um chefe ou uma autoridade para a tribo.
Os indígenas se organizavam em aldeias independentes, porém podia haver ajuda entre eles para enfrentar situações específicas, como a defesa de ataques externos de outras tribos.
Em boa parte das comunidades indígenas os trabalhos eram realizados em cooperação e a divisão de tarefas entre homens e mulheres era bem definida como ainda o são na atualidade.
Os indígenas do grande grupo tupi-guarani habitavam as áreas litorâneas e, na região de Santa Catarina, ficaram conhecidos como índios carijós. Os indígenas do grande grupo jê, nessa época, habitavam as regiões localizadas mais ao interior, nas florestas e nos vales entre o litoral e o planalto, e formavam importantes grupos indígenas conhecidos, como os Xoklengue e os Caingangue.
Os carijós, que habitavam a faixa litorânea desde a cidade de São Francisco do Sul (SC), compreendendo a região da ilha de Santa Catarina, até o norte do Rio Grande do Sul, viviam em aldeias onde faziam roças de milho e mandioca. A pesca também era muito importante para sua subsistência.
Para que possamos entender um pouco melhor a forma como os indígenas sempre se organizaram, é de grande importância compreender como é a sua relação com o meio ambiente.
Pela extensão da área que ocupavam, bem como pela variedade geográfica e de clima, os indígenas sofreram muitas influências ao longo do tempo. Muitos dos seus costumes foram modificados pelo deslocamento das tribos de seu local de origem, criando-se muitas variações entre os vários grupos.
Podemos dizer que na produção de alimentos os grupos indígenas brasileiros utilizavam – e ainda utilizam – formas muito diretas e simples para explorar os recursos da terra. Entre elas pode-se citar a pesca, a coleta e a caça. Os indígenas faziam isso à medida que também confeccionavam seus próprios instrumentos de trabalho, tais como armas de caça, armadilhas, canoas, cestas e potes. Além disso, transportavam seus alimentos, colhiam e os transformavam.
A terra de onde podiam extrair os bens necessários para a sobrevivência era apenas o meio para se viver e, portanto, quando os recursos começavam a diminuir, os grupos mudavam de lugar, ou seja, migravam. A agricultura, de modo geral, limitava-se a poucos produtos, como a mandioca-brava, o aipim, a abóbora, a ervilha, o cará, a pimenta e o abacaxi.
Como geralmente todos os indivíduos se dedicavam a todas as atividades, não existia um trabalho ou uma tarefa que apenas um deles sabia executar, sendo difícil existir produtos para serem trocados ou vendidos entre as pessoas de um mesmo grupo. Assim, não geravam produtos de interesse além do que necessitavam para a própria sobrevivência e desconheciam a prática do comércio. Podia ocorrer, no entanto, a troca de produtos entre tribos diferentes, mas com uma finalidade social, buscando estreitar laços de amizade entre os seus membros.
A guerra praticada por muitos dos grupos indígenas que viviam nessa região e na maior parte do território que viria a ser chamado de Brasil era, em muitos casos, como uma atividade sagrada, já que ser guerreiro e forte eram qualidades muito valorizadas e as guerras entre as tribos eram frequentes devido à rivalidade entre elas e aos deslocamentos constantes provocados pela busca por novas terras ou pela manutenção ou conquista do domínio exclusivo dos grupos sobre um determinado território.
Entre as tribos que já habitavam a América do Sul antes da chegada dos europeus havia as de origem guarani. Essas foram as mais afetadas pela presença do homem branco em terras indígenas. Mesmo assim, seu legado até hoje permanece vivo em nossa cultura.

SCHMIDEL, Ulrich. Os Carios. 1559. Gravura.


SCHMIDEL, Ulrich. Os Carios. 1559. Gravura.
SCHMIDEL, Ulrich. Os Carios. 1559. Gravura.




Carijós


 Carijós
Carijós




Glossário


Tronco linguístico: para facilitar o seu estudo, as línguas indígenas são agrupadas pelas semelhanças. São várias as classificações, porém, a mais aceita é aquela que divide os índios brasileiros em quatro grandes troncos linguísticos: tupi, jê, nuaruaque e caraíba. De acordo com essa classificação, existem ainda várias línguas que não têm relação comprovada com nenhum dos troncos citados, como é o caso dos nambiquaras, dos guaicurus, dos tucanos, entre outros.
Entre os índios do grupo tupi estão os tupiniquins, os tupinambás, os tamoios, os carijós. Entre os jês, estão os aimorés, os timbiras, os caiapós, os xavantes. Entre os caraíbas, podemos citar os bacairis e os pimenteiras. E, finalmente, entre os nuaruaques, estão os aruás, os parecis e os terenas.


















Links


Sanderlei Silveira (website)

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atualidades e Jogos Educacionais

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Economia em 1 Minuto (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sz-solution.com

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

A história dos povos indígenas







A história dos povos indígenas



As terras que na atualidade conhecemos como Brasil foram ocupadas há milhares de anos por alguns grupos humanos que, apesar de pouco numerosos, deixaram vestígios de sua existência.
Em vários pontos do Brasil, achados arqueológicos importantes, como o da Pedra Furada no Parque Nacional Serra da Capivara, em São Raimundo Nonato (Piauí), ajudam a compor cada vez mais a história do povoamento americano. Lá foram encontradas centenas de pinturas rupestres na chamada Toca do Boqueirão que representam aspectos do dia a dia, ritos e cerimônias dos antigos habitantes da região, além de figuras de animais, alguns já extintos. Nas escavações ali realizadas, os pesquisadores encontraram ferramentas, restos de utensílios de cerâmica e sepulturas.
O mapa a seguir retrata alguns dos mais importantes sítios arqueológicos existentes no Brasil.

Mapa dos antigos sítios arqueológicos do Brasil


 Mapa dos antigos sítios arqueológicos do Brasil
Mapa dos antigos sítios arqueológicos do Brasil


Vestígios arqueológicos revelaram que existiam grupos basicamente de caçadores mais ao sul do território brasileiro. A região da bacia do Rio Paraná era habitada por grupos tupis e guaranis que viviam em pequenas aldeias e formavam uma sociedade igualitária, aproximadamente 1 000 anos antes de os portugueses chegarem ao Brasil em 1500.
Entre esses grupos, a propriedade era de todos e a alimentação provinha do cultivo do milho e da abóbora, complementada com a pesca, a caça e a coleta de frutos. Conheciam a cerâmica e também enterravam seus mortos em urnas. Esses grupos partiram do sul, numa longa migração para o norte e ocuparam quase todo o litoral brasileiro.
No estado de Santa Catarina foram encontrados sítios arqueológicos em diversas regiões. No município de Urubici foram localizadas algumas inscrições rupestres em vários locais, como no conhecido painel do Morro do Avencal, na Casa de Pedra, no Morro Pelado e no Rio dos Bugres.
Urubici é considerado um dos lugares mais ricos em sítios arqueológicos do estado de Santa Catarina.
As montanhas de resíduos alimentares acumulados por essas populações antigas, como restos de conchas (ostras, berbigões e mariscos) e resíduos de animais marinhos, ossos de peixe e de baleias, deixados pelos grupos que viveram na região em tempos muito remotos são conhecidos como sambaquis. A existência de sambaquis demonstra que esses grupos se tornavam sedentários, uma vez que o alimento era tão abundante que não precisavam mudar constantemente de local, como os povos do interior.

Sítio arqueológico em Urubici.


 Sítio arqueológico em Urubici.
Sítio arqueológico em Urubici.


Esses grupos escolhiam um lugar elevado perto da praia e se estabeleciam ali por muito tempo, acumulando conchas que recolhiam à beira-mar e que, vazias, eram deixadas no chão. Misturados a esses resíduos foram encontrados objetos que eram usados por essas populações pré-históricas para bater, furar e serrar (machados e pontas de flechas). A explicação é que, com o passar dos anos, foram se formando verdadeiras montanhas de conchas, sobre as quais as pessoas construíam suas cabanas e dentro das quais enterravam seus mortos.
Existem mais de 70 sambaquis no estado de Santa Catarina, sendo que muitos deles já sofreram com a ação do tempo e dos seres humanos. O Sambaqui da Carniça, localizado na região de Laguna (SC), por exemplo, atingia aproximadamente 25 metros de altura e apresentava centenas de metros de comprimento. Hoje, existe somente a base desse sambaqui.
O Sambaqui de Garopaba, localizado no município de Jaguaruna (SC), media 400 metros de comprimento por 100 metros de largura, com altura de 30 metros. Hoje, também foi parcialmente destruído.

Vista aérea de Garopaba do Sul.


 Vista aérea de Garopaba do Sul.
Vista aérea de Garopaba do Sul.




Glossário


Sítios arqueológicos: local onde foram encontrados vestígios deixados pelos seres humanos que viveram em uma região antes de nós, e que pode ter sido um lugar de moradia, um cemitério, um abrigo improvisado utilizado para caça, entre outros.
Urna: recipiente que contém as cinzas dos mortos.
















Links


Sanderlei Silveira (website)

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atualidades e Jogos Educacionais

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Economia em 1 Minuto (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sz-solution.com

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Vale do Itajaí (Mesorregião)







Vale do Itajaí (Mesorregião)



É constituída por 54 municípios agrupados em quatro microrregiões: Blumenau, Itajaí, Ituporanga e Rio do Sul.
Está localizada no vale formado pelos rios Itajaí-Açu, Itajaí-Mirim e seus afluentes. Essa região é conhecida como Vale Europeu, porque sua colonização foi realizada por imigrantes, principalmente alemães, que mantêm até os dias atuais forte influência germânica presente nos costumes, festas, arquitetura e outras tradições. As colônias fundadas pelos imigrantes alemães originaram os importantes centros econômicos do estado: Brusque, Blumenau e Itajaí.
A economia da região se destaca na indústria têxtil e de informática. O setor de serviços é bem desenvolvido, principalmente para atender ao turismo da região litorânea e às cidades turísticas do vale. A agricultura mecanizada fez crescer a cultura do arroz, e na pecuária o destaque é para a produção leiteira.
O espaço de circulação da mesorregião Vale do Itajaí é formado por dois eixos: o da BR-101 e BR-470, e a junção da SC-486. O escoamento da produção local utiliza o porto de Itajaí, que é muito movimentado.

Vale do Itajaí (Mesorregião)


Vale do Itajaí (Mesorregião)
Vale do Itajaí (Mesorregião)




Vale do Itajaí (Mesorregião)


Microrregiões

Municípios

Blumenau15 MUNICÍPIOS: Apiúna, Ascurra, Benedito Novo, Blumenau, Botuverá, Brusque, Doutor Pedrinho, Gaspar, Guabiruba, Indaial, Luiz Alves, Pomerode, Rio dos Cedros, Rodeio, Timbó.
Itajaí12 MUNICÍPIOS: Balneário Camboriú, Balneário Piçarras, Barra Velha, Bombinhas, Camboriú, Ilhota, Itajaí, Itapema, Navegantes, Penha, Porto Belo, São João do Itaperiú.
Ituporanga7 MUNICÍPIOS: Atalanta, Chapadão do Lageado, Imbuia, Ituporanga, Petrolândia, Vidal Ramos, Agrolândia.
Rio do Sul20 MUNICÍPIOS: Agronômica, Aurora, Braço do Trombudo, Dona Emma, Ibirama, José Boiteux, Laurentino, Lontras, Mirim Doce, Pouso Redondo, Presidente Getúlio, Presidente Nereu, Rio do Campo, Rio do Oeste, Rio do Sul, Salete, Taió, Trombudo Central, Vitor Meireles, Witmarsum.



Oktoberfest de Blumenau - A maior festa Germânica do Brasil


 Oktoberfest de Blumenau - A maior festa Germânica do Brasil
Oktoberfest de Blumenau - A maior festa Germânica do Brasil



Porto de Itajaí - O segundo maior do país em movimentação de containeres


 Porto de Itajaí - O segundo maior do país em movimentação de containeres
Porto de Itajaí - O segundo maior do país em movimentação de containeres



Cidade de Ituporanga (SC)


Cidade de Ituporanga (SC)
Cidade de Ituporanga (SC) - "Ituporanga" é um vocábulo tupi que significa "cachoeira bonita"



Morro dos Três Picos - Rio do Sul (SC)


 Morro dos Três Picos - Rio do Sul (SC)
Morro dos Três Picos - Rio do Sul (SC)




Porto de Itajaí (SC)


Itajaí, nos primeiros anos do século XIX, não passava de uma grande aldeia de pescadores, onde já se observava, porém, o vulto do comércio de madeira que, no futuro, iria impulsioná-la para o progresso e para a riqueza, transformando-a no maior porto madeireiro do Brasil.
A navegação a vapor era escassa, mas avultado era o número de grandes veleiros que transportavam o produto da terra, especialmente taboados e peixe seco, para as praças de Santos e Rio de Janeiro.
Em 2015 o Porto de Itajaí está em pleno crescimento, e é O segundo maior do país em movimentação de containeres


Porto de Itajaí (SC), nos primeiros anos do século XIX


 Porto de Itajaí (SC), nos primeiros anos do século XIX
Porto de Itajaí (SC), nos primeiros anos do século XIX


Porto de Itajaí (SC), em 2015


 Porto de Itajaí (SC), em 2015
Porto de Itajaí (SC), em 2015




Glossário


Mesorregiões: subdivisão estabelecida pelo IBGE que agrupa diversos municípios do estado com semelhanças econômicas e sociais, de uma área geográfica.
Região: área delimitada de acordo com certos critérios que podem ser econômicos e culturais.














Links


Sanderlei Silveira (website)

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atualidades e Jogos Educacionais

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Economia em 1 Minuto (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sz-solution.com

quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Sul Catarinense (Mesorregião)







Sul Catarinense (Mesorregião)



É constituída por 44 municípios agrupados em três microrregiões: Araranguá, Criciúma e Tubarão.
A ocupação dessa área ocorreu por volta de 1870 com a vinda de imigrantes italianos, sendo a região que mais possui descendentes italianos no estado.
Inicialmente, a principal atividade econômica dessa mesorregião era a extração de carvão em Criciúma. Hoje, destacam-se também as indústrias de cerâmica, vestuário, metal-mecânica e química. Na agropecuária, destacam-se a criação de suínos e aves, o cultivo de arroz, fumo e feijão e a produção de mel.
O acesso a essa mesorregião e escoamento do que é produzido é feito pela BR-101, pela estrada de ferro e também pelos dois portos que possui com uma logística bem estruturada.

Sul Catarinense (Mesorregião)


 Sul Catarinense (Mesorregião)
Sul Catarinense (Mesorregião)




Sul Catarinense (Mesorregião)


Microrregiões

Municípios

Araranguá15 MUNICÍPIOS: Balneário Arroio do Silva, Araranguá, Balneário Gaivota, Ermo, Jacinto Machado, Maracajá, Meleiro, Morro Grande, Passo de Torres, Praia Grande, Santa Rosa do Sul, São João do Sul, Sombrio, Timbé do Sul, Turvo.
Criciúma10 MUNICÍPIOS: Cocal do Sul, Criciúma, Forquilhinha, Içara, Lauro Müller, Morro da Fumaça, Nova Veneza, Siderópolis, Treviso, Urussanga.
Tubarão19 MUNICÍPIOS: Armazém, Braço do Norte, Capivari de Baixo, Garopaba, Grão-Pará, Gravatal, Imaruí, Imbituba, Jaguaruna, Laguna, Orleans, Pedras Grandes, Rio Fortuna, Sangão, Santa Rosa de Lima, São Ludgero, São Martinho, Treze de Maio, Tubarão.



Centro de Tubarão (SC).


 Centro de Tubarão (SC).
Centro de Tubarão (SC).



Lago em logradouro arborizado. Criciúma (SC).


 Lago em logradouro arborizado. Criciúma (SC).
Lago em logradouro arborizado. Criciúma (SC).




Glossário


Mesorregiões: subdivisão estabelecida pelo IBGE que agrupa diversos municípios do estado com semelhanças econômicas e sociais, de uma área geográfica.
Região: área delimitada de acordo com certos critérios que podem ser econômicos e culturais.













Links


Sanderlei Silveira (website)

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atualidades e Jogos Educacionais

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Economia em 1 Minuto (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sz-solution.com

terça-feira, 27 de outubro de 2015

Mesorregião Serrana (SC)







Mesorregião Serrana (SC)



É formada por 30 municípios agrupados em duas microrregiões: Campos de Lages e Curitibanos. É a menos povoada das mesorregiões e a mais fria do estado, devido à presença da Serra Geral no Planalto Serrano, onde a altitude chega a ultrapassar os 1 000 m em relação ao nível do mar. Há ocorrência de geadas e neve no inverno em algumas localidades, como Lages, Urubici, São Joaquim, Bom Jardim da Serra e Urupema.
A região tem no turismo rural uma importante fonte de renda, com destaque também para a pecuária e a indústria florestal. O espaço de circulação dessa mesorregião é formado por dois grandes eixos, o da rodovia BR-282 e a junção da BR-116.
Juntos, os municípios de Lages e São Joaquim são o terceiro produtor de maçãs do estado, e Urubici o maior produtor de hortaliças.
Bom Jardim da Serra está localizada a 1 245 m de altitude e fica no topo da Serra do Rio do Rastro, onde descendentes de portugueses, italianos e espanhóis se dedicam ao cultivo de maçãs e de batatas e fortalecem o comércio da região com a pecuária.

Mesorregião Serrana (SC)


 Mesorregião Serrana (SC)
Mesorregião Serrana (SC)




Mesorregião Serrana (SC)


Microrregiões

Municípios

Lages18 MUNICÍPIOS: Anita Garibaldi, Bocaina do Sul, Bom Jardim da Serra, Bom Retiro, Campo Belo do Sul, Capão Alto, Celso Ramos, Cerro Negro, Correia Pinto, Lages, Otacílio Costa, Painel, Palmeira, Rio Rufino, São Joaquim, São José do Cerrito, Urubici, Urupema.
Curitibanos12 MUNICÍPIOS: Abdon Batista, Brunópolis, Campos Novos, Curitibanos, Frei Rogério, Monte Carlo, Ponte Alta, Ponte Alta do Norte, Santa Cecília, São Cristóvão do Sul, Vargem, Zortéa.



Estrada da Serra do Rio do Rastro


 Estrada da Serra do Rio do Rastro.
Estrada da Serra do Rio do Rastro.



Lages é a cidade polo da região serrana


 Lages é a cidade polo da região serrana.
Lages é a cidade polo da região serrana.



Curitibanos teve sua origem como “pouso” dos tropeiros sulinos


 Curitibanos teve sua origem como “pouso” dos tropeiros sulinos.
Curitibanos teve sua origem como “pouso” dos tropeiros sulinos.




Glossário


Mesorregiões: subdivisão estabelecida pelo IBGE que agrupa diversos municípios do estado com semelhanças econômicas e sociais, de uma área geográfica.
Região: área delimitada de acordo com certos critérios que podem ser econômicos e culturais.












Links


Sanderlei Silveira (website)

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atualidades e Jogos Educacionais

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Economia em 1 Minuto (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sz-solution.com

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Oeste Catarinense (Mesorregião)








Oeste Catarinense (Mesorregião)



É formada por 117 municípios agrupados em cinco microrregiões: Chapecó, Concórdia, Joaçaba, São Miguel do Oeste e Xanxerê.
Esta mesorregião era habitada inicialmente pelos índios Caingangue. A ocupação dessa área iniciou-se por volta do final do século XIX e início do XX com os primeiros desbravadores que vinham para explorar a retirada da madeira (araucária), atividade que atraiu colonos italianos, alemães, poloneses e seus descendentes vindos do Rio Grande do Sul.
Desde a época colonial, a região oeste catarinense foi palco de conflitos territoriais entre Paraná e Santa Catarina, o que dificultou o processo de povoamento da região no final do século XVII.
Essa mesorregião tem sua economia sustentada na atividade agropecuária: produção de milho, suínos, aves, soja, feijão, maçã e erva-mate. A pecuária leiteira também tem destaque e a produção de uva e vinho também é significativa. O acesso a essa mesorregião é feito principalmente pela BR-282, BR-158 e BR-163.

Oeste Catarinense (Mesorregião)


 Oeste Catarinense (Mesorregião)
Oeste Catarinense (Mesorregião)


Oeste Catarinense (Mesorregião)


Microrregiões

Municípios

CHAPECÓ38 MUNICÍPIOS: Águas de Chapecó, Águas Frias, Bom Jesus do Oeste, Caibi, Campo Erê, Caxambu do Sul, Chapecó, Cordilheira Alta, Coronel Freitas, Cunha Porã, Cunhataí, Flor do Sertão, Formosa do Sul, Guatambu, Iraceminha, Irati, Jardinópolis, Maravilha, Modelo, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Novo Horizonte, Palmitos, Pinhalzinho, Planalto Alegre, Quilombo, Saltinho, Santa Terezinha do Progresso, Santiago do Sul, São Bernardino, São Carlos, São Lourenço do Oeste, São Miguel da Boa Vista, Saudades, Serra Alta, Sul Brasil, Tigrinhos, União do Oeste.
JOAÇABA27 MUNICÍPIOS: Água Doce, Arroio Trinta, Caçador, Calmon, Capinzal, Catanduvas, Erval Velho, Fraiburgo, Herval d’Oeste, Ibiam, Ibicaré, Iomerê, Jaborá, Joaçaba, Lacerdópolis, Lebon Régis, Luzerna, Macieira, Matos Costa, Ouro, Pinheiro Preto, Rio das Antas, Salto Veloso, Tangará, Treze Tílias, Vargem Bonita, Videira.
CONCÓRDIA15 MUNICÍPIOS: Alto Bela Vista, Arabutã, Arvoredo, Concórdia, Ipira, Ipumirim, Irani, Itá, Lindóia do Sul, Paial, Peritiba, Piratuba, Presidente Castelo Branco, Seara, Xavantina.
SÃO MIGUEL DO OESTE21 MUNICÍPIOS: Anchieta, Bandeirante, Barra Bonita, Belmonte, Descanso, Dionísio Cerqueira, Guaraciaba, Guarujá do Sul, Iporã do Oeste, Itapiranga, Mondaí, Palma Sola, Paraíso, Princesa, Riqueza, Romelândia, Santa Helena, São João do Oeste, São José do Cedro, São Miguel do Oeste, Tunápolis.
XANXERÊ17 MUNICÍPIOS: Abelardo Luz, Bom Jesus, Coronel Martins, Entre Rios, Faxinal dos Guedes, Galvão, Ipuaçu, Jupiá, Lajeado Grande, Marema, Ouro Verde, Passos Maia, Ponte Serrada, São Domingos, Vargeão, Xanxerê, Xaxim.



A produção de maçã movimenta a economia de Fraiburgo


A produção de maçã movimenta a economia de Fraiburgo
A produção de maçã movimenta a economia de Fraiburgo e também atrai muitos turistas para a localidade.



Treze Tílias (SC)


 Treze Tílias (SC)
A pecuária leiteira e a agricultura são as principais atividades econômicas do município de Treze Tílias (SC).




Glossário


Mesorregiões: subdivisão estabelecida pelo IBGE que agrupa diversos municípios do estado com semelhanças econômicas e sociais, de uma área geográfica.
Região: área delimitada de acordo com certos critérios que podem ser econômicos e culturais.













Links


Sanderlei Silveira (website)

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atualidades e Jogos Educacionais

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Economia em 1 Minuto (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sz-solution.com

domingo, 25 de outubro de 2015

Norte Catarinense (Mesorregião)







Norte Catarinense (Mesorregião)



É constituída por 26 municípios agrupados em três microrregiões: Joinville, Canoinhas e São Bento do Sul.
A ocupação inicial desta mesorregião se deu a partir de 1851, com a chegada dos primeiros imigrantes europeus, principalmente os alemães. A região é bastante industrializada, destacando-se o município de Joinville na indústria metal-mecânica, sendo também a maior cidade do estado em população. As microrregiões de Canoinhas e de São Bento têm como principal atividade econômica a indústria moveleira. O acesso a essa mesorregião e o escoamento do que é produzido é feito pelo sistema viário e articula-se com as rodovias BR-101 e BR-280.
É nessa mesorregião que fica a cidade mais antiga do estado e a terceira mais antiga do Brasil, São Francisco do Sul. Com quase 500 anos de história, a cidade de São Francisco do Sul ostenta um importante acervo arquitetônico colonial, com muitos prédios antigos e museus que se espalham pelas estreitas ruas do centro histórico. Destaque para o moderno porto, importante na movimentação da exportação e importação da região. O município também se destaca na atividade turística.

Norte Catarinense (Mesorregião)


 Norte Catarinense (Mesorregião)
Norte Catarinense (Mesorregião)



Porto de São Francisco do Sul (SC)


 Porto de São Francisco do Sul (SC).
Porto de São Francisco do Sul (SC).



Centro histórico de São Francisco do Sul (SC)


 Centro histórico de São Francisco do Sul (SC).
Centro histórico de São Francisco do Sul (SC).


Mesorregião Norte Catarinense


Microrregiões

Municípios

Joinville11 MUNICÍPIOS: Araquari, Balneário Barra do Sul, Corupá, Garuva, Guaramirim, Itapoá, Jaraguá do Sul, Joinville, Massaranduba, São Francisco do Sul, Schroeder.
Canoinhas12 MUNICÍPIOS: Bela Vista do Toldo, Canoinhas, Irineópolis, Itaiópolis, Mafra, Major Vieira, Monte Castelo, Papanduva, Porto União, Santa Terezinha, Timbó Grande, Três Barras.
São Bento do Sul3 MUNICÍPIOS: Campo Alegre, Rio Negrinho, São Bento do Sul.


Veja algumas características marcantes dessas microrregiões.

Arquitetura típica da cidade de Joinville.


Arquitetura típica da cidade de Joinville.
A microrregião de Joinville é constituída por 11 municípios, sendo que muitos deles ainda conservam seus monumentos e acervo arquitetônico da época colonial. A maioria das cidades tem sua economia baseada na atividade industrial, como Jaraguá do Sul e Joinville. A colonização foi principalmente de imigrantes alemães, e em algumas localidades, como Schroeder, o uso da língua alemã se manteve por muitos anos no núcleo familiar.



Canoinhas


Canoinhas
Os municípios que fazem parte da microrregião de Canoinhas têm em comum o passado histórico. Eram terras por onde passavam os tropeiros, que transportavam gado e couro do Rio Grande do Sul para abastecer a feira de Sorocaba em São Paulo. Durante a viagem, escolhiam algumas localidades como ponto de “pouso”, onde paravam para descansar, dormir e abastecer a tropa. Outro fato comum é que esses municípios, em quase sua totalidade, foram palco do conflito da Guerra do Contestado, cuja área foi disputada pelo estado do Paraná no final do século XIX e início do século XX.



São Bento do Sul


São Bento do Sul
A atividade industrial moveleira e a cerâmica são as de maior destaque dos municípios que compõem a microrregião de São Bento do Sul. Rio Negrinho recebeu os primeiros imigrantes alemães, portugueses, poloneses e italianos a partir de 1858, e desenvolveu-se efetivamente com a construção da estrada de ferro.




Glossário


Indústria moveleira: responsável pela produção e fabricação de móveis.












Links


Sanderlei Silveira (website)

Educação Infantil, Ensino Fundamental, Atualidades e Jogos Educacionais

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Economia em 1 Minuto (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sz-solution.com