quarta-feira, 30 de setembro de 2015

Bacias hidrográficas de Santa Catarina










Bacias hidrográficas de Santa Catarina



O estado de Santa Catarina, assim como o Brasil, também é servido de muitos rios.
Observe no mapa a seguir as bacias que drenam as terras catarinenses.

Mapa das bacias hidrográficas de Santa Catarina


 Mapa das bacias hidrográficas de Santa Catarina
Mapa das bacias hidrográficas de Santa Catarina


Observe no mapa o Rio Canoas e a área que sua bacia hidrográfica ocupa.
Esse rio é bem extenso: tem 570 km de extensão. Ele nasce na Serra Geral, cerca de 100 km do litoral, no entanto, corre na direção oeste, banhando vários municípios, como Urubici, Rio Rufino, Otacílio Costa e diversos outros até chegar ao município de Celso Ramos, onde deságua no rio Pelotas, que forma o rio Uruguai.
Mas por que o rio faz esse caminho e não outro? É por causa do relevo.
As águas vão percorrendo o terreno de um nível mais elevado para outro mais baixo. O rio Canoas nasce no relevo montanhoso da Serra Geral e vai descendo por terrenos cada vez mais baixos. Por isso, o relevo tem grande influência na rede hidrográfica de um lugar, pois é ele que determina os limites entre as bacias, estabelecendo os divisores de água e também para que direção essas águas vão.
O declive entre o divisor de água e o rio principal por onde correm os afluentes chama-se vertente.

Esquema de um declive entre o divisor de água e o rio principal


  Esquema de um declive entre o divisor de água e o rio principal
Esquema de um declive entre o divisor de água e o rio principal


Na hidrografia do estado, é bem fácil identificar a Serra Geral como um grande divisor de águas, separando as que correm em direção aos rios Uruguai e Iguaçu das que vão em direção ao Atlântico. Ao norte, a Serra do Mar também é outro divisor de águas, separando as que vão desaguar no rio Iguaçu das que correm em direção ao Atlântico.
Observe no mapa a seguir as duas vertentes: a do Atlântico e a do Interior.

Mapa das vertentes de Santa Catarina


 Mapa das vertentes de Santa Catarina
Mapa das vertentes de Santa Catarina


Vertente do Atlântico


  • Rio Itajaí-Açu
  • Rio Tubarão
  • Rio Araranguá
  • Rio Itapocu
  • Rio Tijucas
  • Rio Mampituba
  • Rio Urussanga
  • Rio Cubatão (do Norte)
  • Rio Cubatão (do Sul)
  • Rio D’Una

Vertente do interior


  • Rio Uruguai
  • Rio Iguaçu
  • Rio Peperi-Guaçu
  • Rio Jangada
  • Rio das Antas
  • Rio Timbó
  • Rio Chapecó
  • Rio Paciência
  • Rio Iraní
  • Rio Negro
  • Rio Jacutinga
  • Rio Canoinhas
  • Rio do Peixe
  • Rio São João












Links


Sanderlei Silveira (website)

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

terça-feira, 29 de setembro de 2015

As águas de Santa Catarina







As águas de Santa Catarina



Um dos recursos mais importantes da natureza é a água, essencial para todos os seres vivos. A água existente em nosso planeta está principalmente nos mares e oceanos (água salgada); nas calotas polares (em forma de gelo); nos lagos, no subsolo e nos rios (água doce).
O rio é uma corrente de água doce que geralmente tem sua nascente nas partes mais altas do relevo. É abastecido pelas águas das chuvas, pelo derretimento de geleiras, por um lago, olho-d’água ou por águas subterrâneas. Os rios menores (afluentes) deságuam nos maiores (principais) e estes correm em direção às partes mais baixas do relevo, até desembocarem nos oceanos.
O estado de Santa Catarina possui muitos rios e estes formam as bacias hidrográficas que banham as terras do estado.
O conjunto de rios que correm no mesmo sentido, orientados pelo relevo, e a área da superfície terrestre drenada ou banhada por esse conjunto de rios recebe o nome de bacia hidrográfica.
Para entender melhor uma bacia hidrográfica, observe o esquema a seguir.

Esquema de uma bacia hidrográfica


  Esquema de uma bacia hidrográfica
Esquema de uma bacia hidrográfica



Rio Canoas - Tem uma extensão de 570 km, o que o faz o maior rio que corre somente no estado de Santa Catarina.


Rio Canoas - Tem uma extensão de 570 km, o que o faz o maior rio que corre somente no estado de Santa Catarina.
Rio Canoas - Tem uma extensão de 570 km, o que o faz o maior rio que corre somente no estado de Santa Catarina.











Links


Sanderlei Silveira (website)

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 2 (crianças entre 5 a 7 anos)

Educação Infantil - Nível 3 (crianças entre 6 a 8 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 5 (crianças entre 8 a 10 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Clima e relevo de Santa Catarina





Clima e relevo de Santa Catarina



O clima é um elemento importante porque exerce influência direta na vegetação, nos animais e se reflete na mudança das paisagens dos lugares.
No estado de Santa Catarina há o predomínio do clima subtropical úmido, que se caracteriza por apresentar as quatro estações do ano bem definidas, com variações de temperatura de acordo com o relevo. No Planalto Serrano, por exemplo, em que as altitudes chegam a 1 820 m, no inverno pode até nevar, enquanto no litoral, no oeste e sudeste, as temperaturas são mais elevadas. As chuvas, ainda, são bem distribuídas ao longo do ano.

Inverno catarinense. Estrada SC-439 com neve – Morro da Igreja da cidade de Urubici.


 Inverno catarinense. Estrada SC-439 com neve – Morro da Igreja da cidade de Urubici.
Inverno catarinense. Estrada SC-439 com neve – Morro da Igreja da cidade de Urubici.


O relevo


Observe no mapa a seguir as regiões do relevo de Santa Catarina.

Mapa do relevo de Santa Catarina


 Mapa do relevo de Santa Catarina
Mapa do relevo de Santa Catarina


Com as indicações da legenda você pode concluir que o estado de Santa Catarina possui um relevo bastante acidentado e com poucas planícies, sendo a maior parte do território formado por planaltos.
A Planície Costeira, representada no mapa por uma faixa estreita de terra ao longo do litoral, apresenta altitudes de até 200 m. Possui muitas praias arenosas e dunas, com pontas, penínsulas, enseadas, baías e lagunas.
Algumas áreas apresentam a Planície Fluvial, áreas planas que estão próximas aos rios, utilizadas para as atividades agrícolas e que ocorrem em pequenas extensões e em áreas isoladas.
A maior parte do território catarinense, 65%, é formada por terrenos planos e altos, localizados em sua maior parte no oeste do estado, com altitude entre 800 a 1 200 m, sendo conhecidos no seu conjunto como Planalto Ocidental. Nele há serras que recebem nomes locais como: Serra do Espigão, Serra do Iraní, da Pedra Branca, da Farofa, do Capanema, da Fartura.
Essa variação do relevo permitiu a construção de sete usinas hidrelétricas nos rios que cortam o estado.
Entre a porção mais alta do território catarinense e a parte mais baixa, aparecem as serras litorâneas, constituídas de dois conjuntos básicos que formam uma barreira que divide as terras altas e baixas: a Serra do Mar e a Serra Geral, que cortam o estado de norte a sul nas proximidades do litoral, marcando nitidamente a extensão de planícies e planaltos.

Algumas serras litorâneas são:
  • Boa Vista;
  • Tabuleiro;
  • Faxinais;
  • Itajaí, etc.

Alguns morros são:
  • Morro da Boa Vista, em Bom Retiro e Urubici com 1 827 metros;
  • Morro da Bela Vista, em Bom Retiro com 1 823 metros;
  • Morro da Igreja, em Bom Jardim da Serra com 1 822 metros;
  • Morro do Campo dos Padres, em Bom Retiro e Anitápolis, com 1 790 metros.

Na Serra da Boa Vista, em Urubici e Bom Retiro, localiza-se o morro mais alto do estado, com 1 827 metros.

Serra Catarinense, 2009. Rancho Queimado (SC).


 Serra Catarinense, 2009. Rancho Queimado (SC).
Serra Catarinense, 2009. Rancho Queimado (SC).




Glossário


É importante o conhecimento sobre o tipo de relevo para a construção de estradas, plantações e até para a edificação de casas e construções de usinas hidrelétricas. Também vale lembrar que a vegetação exerce um papel fundamental na conservação do solo, pois protege as margens de rios, encostas de morros e serras da erosão.













Links


Sanderlei Silveira (website)

Língua Portuguesa, Arte e Literatura - Educação (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 1 (crianças entre 4 a 6 anos)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Educação Infantil - Nível 6 (crianças entre 9 a 11 anos)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

domingo, 27 de setembro de 2015

Áreas de preservação do estado de Santa Catarina







Áreas de preservação do estado de Santa Catarina



Em Santa Catarina, a devastação da vegetação nativa ocorreu principalmente no período de ocupação inicial de suas terras para a formação de campos de pastagens, plantações, usinas hidrelétricas e até construções de cidades e estradas.

Desmatamento próximo à Reserva Biológica do Sassafrás, 2008. Doutor Pedrinho (SC).


 Desmatamento próximo à Reserva Biológica do Sassafrás, 2008. Doutor Pedrinho (SC).
Desmatamento próximo à Reserva Biológica do Sassafrás, 2008. Doutor Pedrinho (SC).



Áreas antes ocupadas por florestas nativas catarinenses hoje dão lugar ao reflorestamento com pínus e a campos para pecuária.


 Áreas antes ocupadas por florestas nativas catarinenses hoje dão lugar ao reflorestamento com pínus e a campos para pecuária.
Áreas antes ocupadas por florestas nativas catarinenses hoje dão lugar ao reflorestamento com pínus e a campos para pecuária.




Unidades de conservação



Para frear a degradação dos ambientes naturais, disciplinar o processo de ocupação e assegurar a sustentabilidade do uso dos recursos naturais, foram criadas leis de preservação ambiental e identificadas as áreas cuja diversidade biológica deve ser protegida.
Essas áreas são chamadas de unidades de conservação. Em algumas delas são desenvolvidas atividades de lazer e ecoturismo, mas sempre de forma controlada e respeitando a biodiversidade existente. Em outras nem mesmo é permitida a entrada de visitantes, ficando restrita a pesquisadores.
As unidades de conservação são classificadas em dois grupos: unidades de proteção integral e unidades de uso sustentável.
As unidades de proteção integral são áreas que devem ser mantidas sem nenhuma modificação ou interferência humana. Classificam-se em:
  • estações ecológicas;
  • reservas biológicas;
  • parques nacionais;
  • monumentos naturais;
  • refúgios de vida silvestre.

Vamos conhecer algumas das unidades de proteção integral de Santa Catarina.
Estação Ecológica da Mata Preta: situada no município de Abelardo Luz, essa unidade foi criada com o objetivo de preservar a floresta de araucária.

Reserva Biológica da Marinha do Arvoredo: localiza-se próximo a Bombinhas, nas ilhas do Arvoredo, Deserta, Galés e Calhau. É considerado o mais importante sítio arqueológico, onde os pesquisadores encontraram vestígios da ocupação humana, sambaquis e até inscrições rupestres. Lá são realizados estudos científicos sobre a fauna e a flora marinha.

Reserva Biológica da Marinha do Arvoredo, 2006. Bombinhas (SC).


 Reserva Biológica da Marinha do Arvoredo, 2006. Bombinhas (SC).
Reserva Biológica da Marinha do Arvoredo, 2006. Bombinhas (SC).


Parque Nacional Aparados da Serra: fica entre a divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, na Serra Geral. É formada por paredões de até 700 m de altitude, formando impressionantes cânions. O ecossistema é formado pela Mata Atlântica e florestas de araucárias, campos e penhascos, que são moradas de aves como: papagaio-do-peito-roxo, jaguatirica, guaxinim e leão-baião.

Parque Nacional Aparados da Serra


  Parque Nacional Aparados da Serra
Parque Nacional Aparados da Serra


Parque Estadual da Serra do Tabuleiro: foi criado em 1975 com o objetivo de proteger a biodiversidade da região e as nascentes de rios que abastecem as cidades da mesorregião grande Florianópolis e do sul do estado. O nome se deve à presença da Serra do Tabuleiro que possui cume em formato tubular. Fazem parte do parque as ilhas do Siriú, dos Cardos, do Lago, do Andrade, do Coral e os arquipélagos Três Irmãs e Moleques do Sul. No Parque é permitido lazer associado ao ecoturismo, sendo também realizadas pesquisas científicas sobre a fauna e a flora local.

Parque Estadual da Serra do Tabuleiro


 Parque Estadual da Serra do Tabuleiro
Parque Estadual da Serra do Tabuleiro




Unidades de uso sustentável


Já as unidades de uso sustentável têm como objetivo permitir o uso racional dos recursos naturais por comunidades locais, mantendo a conservação da biodiversidade da área. Classificam-se em:
  • Área de Proteção Ambiental (APA);
  • área de interesse ecológico;
  • floresta nacional;
  • reserva extrativista;
  • reserva da fauna;
  • reserva de desenvolvimento sustentável;
  • reserva particular do patrimônio natural.
Vamos conhecer algumas unidades de uso sustentável.

APA da Baleia Franca: localiza-se na região litorânea entre o sul da ilha de Florianópolis e as proximidades do Balneário Rincão no município de Içara. Tem por finalidade proteger a espécie de baleia-franca-austral que, em razão da caça indiscriminada desde o período colonial, está ameaçada de extinção. A região, nos meses de junho a novembro, é utilizada pela espécie para se reproduzir. Dessa forma, também se protegem as outras espécies de animais e vegetação nativa existentes nesta área.
São permitidos na APA a ocupação humana e o desenvolvimento de atividades econômicas, como a pesca artesanal e industrial, o turismo, a ocupação imobiliária, a agricultura, todas de forma sustentável e obedecendo às leis que protegem a APA.

APA Ilha de Anhatomirim: localizada próximo ao município de Governador Celso Ramos, constitui-se de uma ilha rochosa onde foram construídas pelos portugueses fortalezas de uso militar no século XVIII, na época da ocupação da região. Nessa região a fauna marinha é diversa e rica, sendo os golfinhos a atração do turismo ecológico. O conjunto de construções militares foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN).

APA Ilha de Anhatomirim


  APA Ilha de Anhatomirim:
APA Ilha de Anhatomirim


Reserva Extrativista Marinha do Pirajubaé: está localizada na baía sul da ilha de Florianópolis. Possui grande área de manguezais e é rica também em crustáceos e aves marinhas, com destaque para o molusco berbigão, fonte de renda para mais de 1 000 famílias de pescadores que vivem na reserva.
Foi criada em 1992, com o objetivo de garantir a conservação das espécies de vida do manguezal e a prática do extrativismo da população local, assegurando o uso e manejo sustentável dos recursos naturais ali existentes. Os habitantes locais têm direito de mariscar no estuário do rio de acordo com as normas de manejo de produção sustentável.

Reserva Particular do Patrimônio Natural do Rio das Lontras: é um tipo de conservação ambiental criada por iniciativa do casal Pimentel Teixeira, em 2005. Por ato voluntário, a família buscou o órgão responsável pelo meio ambiente, Ibama, desejando transformar parte da área particular em reserva de proteção da biodiversidade ali existente.
A Reserva do Rio das Lontras está localizada nos municípios de São Pedro de Alcântara e Águas Mornas. Esse local possui uma imensa diversidade biológica devido à floresta – Mata Atlântica – e aos animais que vivem ali, como guaxinins, tatus, gambás, esquilos e muitas lontras, motivo do nome da reserva. O objetivo da área é contribuir com a pesquisa científica em educação ambiental.

Além desta, existem muitas outras reservas particulares do patrimônio nacional em Santa Catarina.

















Links


Sanderlei Silveira (website)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Língua Portuguesa - Educação (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com


sábado, 26 de setembro de 2015

Vegetação nativa do estado de Santa Catarina





Vegetação nativa do estado de Santa Catarina



A cobertura vegetal nativa do estado compreendia a formação de florestas e campos que ocupavam 65% do território. Hoje, pouco resta dessa vegetação, pois a ação dos seres humanos modificou muito o espaço geográfico, dando lugar à paisagem cultural ou humanizada.
Ao longo dos anos, a vegetação do estado foi alterada com o desmatamento para abertura de cidades e estradas, utilização da madeira, cultivo de alimentos e criação de pastagens.
Vamos conhecer a vegetação que aparece nas paisagens de Santa Catarina.

Vista aérea da cidade de Criciúma (SC).


 Vista aérea da cidade de Criciúma (SC). A expansão urbana trouxe como consequência o desmatamento da vegetação nativa.
Vista aérea da cidade de Criciúma (SC). A expansão urbana trouxe como consequência o desmatamento da vegetação nativa.




Formações florestais



Mata Atlântica: cobria todo o litoral catarinense, das encostas até as serras onde a umidade é maior e as chuvas são mais frequentes, e se estendia pelo interior da bacia do Itajaí. Há espécies de ipê, cedro e madeiras de lei. É a floresta brasileira que recebeu maior grau de desmatamento. Em Santa Catarina, esse tipo de vegetação encontra-se em várias reservas protegidas.

Reserva Biológica Estadual do Sassafrás. Doutor Pedrinho (SC).


 Reserva Biológica Estadual do Sassafrás. Doutor Pedrinho (SC).
Reserva Biológica Estadual do Sassafrás. Doutor Pedrinho (SC).




Mata de Araucárias: presente no planalto catarinense. Grande parte dessa floresta desapareceu no século XX devido às empresas de exploração de madeira. Possui espécies como a araucária, a erva-mate, a imbuia, a canela, o cedro e o xaxim.

Mata de Araucárias.


 Mata de Araucárias.
Mata de Araucárias.




Floresta Subtropical: é a vegetação característica das regiões próximas ao Rio Uruguai. Aparece também no planalto. Predominam as espécies que perdem suas folhas no outono e inverno. Destacam-se a grápia, o angico-vermelho, o louro-pardo, a canafístula e a guajuvira. Entre as espécies perenes, temos a canela, o pau-marfim e o camboatá.

Floresta subtropical no Rio Uruguai. Divisa natural entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina.


 Floresta subtropical no Rio Uruguai. Divisa natural entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
Floresta subtropical no Rio Uruguai. Divisa natural entre Rio Grande do Sul e Santa Catarina.




Formações litorâneas



Mangues: o litoral norte de Santa Catarina, sobretudo a baía da Babitonga, em Joinville e Araquari, é rico em manguezais. Áreas com mangues também ocorrem na foz do rio Itapocu.

Mangue da Barra do Sambaqui. Florianópolis (SC).


 Mangue da Barra do Sambaqui, 2011. Florianópolis (SC).
Mangue da Barra do Sambaqui. Florianópolis (SC).




Restinga: cercando a praia, existe um tipo de vegetação que se forma para proteger as dunas, chamada restinga de litoral. Formada por vegetação rasteira, alguns capins e cipós se adaptam ao sal e à areia lançada pelo vento e se desenvolvem nessa área.

Restinga na praia do Santinho. Florianópolis (SC).


 Restinga na praia do Santinho, 2005. Florianópolis (SC).
Restinga na praia do Santinho. Florianópolis (SC).




Campos: formado por vegetação rasteira, de gramíneas. Aparecem em maior quantidade na região mais fria do estado, no Planalto Serrano. Servem como pastagem para o gado. Os campos aparecem no interior, principalmente em São Joaquim, Lages, Curitibanos e Campos Novos.

Campo com coxilhas.


 Campo com coxilhas.
Campo com coxilhas.




















Links


Sanderlei Silveira (website)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Língua Portuguesa - Educação (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Biomas brasileiros





Biomas brasileiros



A combinação de todos os elementos naturais como: vegetação, relevo, solo, rios e clima, principalmente da formação vegetal e o conjunto de vidas vegetais e animais existentes numa porção do espaço geográfico, recebe o nome de bioma.
Observe no mapa a seguir a classificação e abrangência dos biomas existentes no território brasileiro, e também qual bioma está presente no estado de Santa Catarina.

Mapa dos biomas brasileiros


 Mapa dos biomas brasileiros
Mapa dos biomas brasileiros


Vamos conhecer um pouco da biodiversidade desses grandes biomas.

Floresta Amazônica: a floresta tropical é constituída de árvores de grande porte e bem próximas umas das outras. O clima é quente e úmido. Essa floresta abriga uma enorme diversidade de animais e espécies vegetais. Está presente na região Norte, nos estados de Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Amapá, Pará e parte do Maranhão, Tocantins e Mato Grosso.

Floresta Amazônica


 Floresta Amazônica:
Floresta Amazônica



Cerrado: abrange os estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins, e parte de Minas Gerais, Bahia, Piauí e Maranhão. Esse grande bioma tem sido alterado intensamente por conta de atividades agropecuárias na região.
A vegetação é de árvores baixas e esparsas com troncos retorcidos e cascas grossas com raízes profundas que lhes permitem atingir o lençol freático, pois a região tem pouca umidade, com um período de seca e outro de chuvas. Os animais que vivem nesse bioma são de médio porte, como anta, cervo, onça-pintada, lobo-guará.

Cerrado


 Cerrado
Cerrado



Caatinga: bioma predominante do sertão nordestino. A vegetação é composta de plantas que resistem à falta de água prolongada, como o facheiro, xiquexique, mandacaru. Mesmo com pouca água, muitas espécies animais vivem nesse bioma, como veado-catingueiro, preá, tatupeba, asa-branca.

Caatinga


 Caatinga
Caatinga



Pantanal: vegetação que recobre as planícies do rio Paraguai e que possui variedade de plantas. A vida animal é rica em espécies, como jacarés, peixes (dourado, pintado, curimbatá, pacu), onça, macaco-prego, veado-campeiro, cervo-do-pantanal, tatu, tamanduá, cobras (jiboia e sucuri) e pássaros (tucanos, jaburus, garças, papagaios, araras, emas, tuiuiú).

Pantanal


 Pantanal
Pantanal



Pampas: vegetação rasteira de gramíneas, muito utilizada como pastagens naturais no Rio Grande do Sul.

Pampas


 Pampas
Pampas



Mata Atlântica: floresta que recobria toda a costa brasileira. Foi o primeiro bioma a ser explorado pelos colonizadores com a retirada do pau-brasil, e que continuou a ser desmatado com a ocupação humana. Hoje, pouco restou da mata nativa. A floresta é fechada com árvores de porte médio e alto. A vida animal é diversa, com espécies de mamíferos, anfíbios, aves, insetos, peixes e répteis.

Mata Atlântica


 Mata Atlântica:
Mata Atlântica


Ao observar o mapa de biomas existentes no Brasil é facil identificar qual o bioma que predomina em nosso estado, sendo o bioma predominante, a Mata Atlântica.

















Links


Sanderlei Silveira (website)

Português: História em 1 Minuto (Blogger)

English: History in 1 Minute (Blogger)

Español: Historia en 1 Minuto (Blogger)

Educação Infantil - Nível 4 (crianças entre 7 a 9 anos)

Língua Portuguesa - Educação (Blogger)

Santa Catarina - Conheça seu Estado (História e Geografia)

São Paulo - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Paraná - Conheça seu Estado (História e Geografia)

Mato Grosso do Sul - Conheça seu Estado (História e Geografia)

historia1minuto.com.br

sanderlei.com

ssconsult.com.br

ss-solucoes.com